NOTÍCIAS


Campanha contra o trabalho infantil sensibiliza torcedores na Arena Pantanal

Neste dia 12 de junho é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil e em Mato Grosso a campanha tem extensa programação.

A campanha contra o trabalho infantil ganhou visibilidade durante partida entre Cuiabá Esporte Clube e RB Bragantino pela Série A do Brasileirão neste sábado (11.06) na Arena Pantanal. Os jogadores do Dourado entraram em campo com uma faixa destacando #chegadetrabalhoinfantil enquanto do lado externo do estádio uma equipe distribuía panfletos com informações sobre as formas de trabalho infantil, consequências e canais de denúncia.

A ação foi uma iniciativa da Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência de Cuiabá, executada por meio do Programa de Erradicação ao Trabalho Infantil (PETI), e integra a programação da campanha do Fórum Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil de Mato Grosso (Fepeti/MT), entidade formada por órgãos que estão diretamente ligados ao tema.

Com o tema “É muito triste e muito cedo, é muito covarde cortar infâncias pela metade”, a campanha em torno do dia 12 de junho, Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, teve início no dia 30 de maio com fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso em municípios da região da Grande Cáceres, em parceria com a Setasc e com suporte da rede de proteção para sensibilização e encaminhamentos das famílias, crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil nos lixões, aterros e terminais de transbordo.

O município de Diamantino abriu a programação da campanha contra o trabalho infantil no dia 07 de junho, com roda de conversa, premiação dos vencedores da etapa municipal do projeto MT na Escola, e segue com distribuição de panfletos e oficina de cata ventos.

A próxima ação da campanha será realizada dia 14 de junho em Sinop com palestra sobre trabalho infantil e apoio técnico da equipe do PETI da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) aos técnicos de referência do programa no município de Sinop, e demais técnicos da assistência social, conselheiros tutelares e SINE, e principais atores da rede de proteção social.

O que é trabalho infantil

Trabalho infantil é toda forma de trabalho, remunerado ou não, exercido por crianças e adolescentes abaixo de 16 anos. Adolescente com 14 anos pode trabalhar, mas como aprendiz, onde você trabalha e se qualifica, e tem todos os direitos trabalhistas assegurados.

As crianças não devem trabalhar porque dificulta sua participação na escola, ficam cansados e com sono, e muitas das vezes faltam às aulas, ou abandonam a escola. Quem começa a trabalhar cedo tem sua aprendizagem prejudicada, e ocupa os piores empregos e quem consegue estudar e se qualificar ocupam os melhores cargos e salários.

São consideradas piores formas do trabalho infantil a exploração sexual infantil, o trabalho infantil doméstico e o tráfico de drogas. Muitos também exploram mão de obra infantil na operação de máquinas agrícolas, em carvoarias, cuidando de idosos, em tecelagens, matadouros, olarias, construção civil, borracharias, lixões, na rua, entre outros.

Onde denunciar

– Superintendências Regionais do Trabalho

– Conselhos tutelares do seu município

– Disque 100

– Ministério Público do Trabalho (MPT)

– Ministério Público Federal ou Estadual

– Delegacias da Criança e do Adolescente

– Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas)

– Centro de Referência de Assistência Social (Cras)

 – Varas da Infância e da Juventude.

Fonte ABN




13/06/2022 – Confresa FM

SEGUE A @CONFRESAFM

(66) 8427-4473


(66) 3564 – 1514
confresafm@hotmail.com
Confresa – MT

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO