NOTÍCIAS


Joelma surge com rosto 'inchado' e fãs disparam: "O que aconteceu com ela?"

Segundo a assessoria da cantora, o inchaço é sequela da covid-19, que ela teve por três vezes.

Após Joelma ter aparecido com o rosto bastante inchado durante um show que fez em Parauapebas, no sudoeste do Pará, no último sábado (28), a cantora viralizou nas redes sociais pela aparência deformada. Na apresentação, ela chegou a comentar sobre o assunto.

“Um tempo atrás eu peguei meu ‘4º Covid’. Como é que explica um negócio desses? E toda vez que eu pego as sequelas voltam todas de novo. É muito inchaço, é muita alergia, é muito tudo. Mas eu não desisto. Continuei trabalhando. Gravei clipe, gravei DVD, tô aqui”, desabafou na ocasião.

Nesta terça-feira (31), a assessoria de Joelma afirmou que o inchaço é sequelas da Covid-19. “Ela está em tratamento”, escreveu a equipe da artista.

Duas dermatologistas, que explicaram mais sobre a reação que Joelma teve no rosto.

“As viroses em geral podem causar manifestações cutâneas variadas e inespecíficas. O edema facial corresponde ao acúmulo de líquidos no tecido do rosto, podendo acontecer devido a infecção pelo coronavírus e pode se estender pós doença”, começou Dra. Barbara Carneiro, médica especialista em dermatologia formada pelo IPEMED e ISBRAE.

“As sequelas pós Covid na pele podem ser urticária ou a mais comum: o exantema, conhecido também como rash cutâneo, é caracterizado pela presença de manchas vermelhas na pele, podendo ser de vários tipos, dependendo do tamanho e formato das lesões. Elas podem também mudar de coloração na pele, e ainda surgir sintomas como: coceira, inchaço e dor no local das manchas e até febre”.

“O exantema foi o primeiro sintoma dermatológico ligado ao coronavírus. O paciente teve como manifestações iniciais o exantema, febre e após alguns dias evoluiu com sintomas respiratórios. Não se sabe se esse é o caso da Joelma, como ela mesmo disse já foi infectada 3 vezes, e a cada reinfecção a tendência é ter menos sintomas e sequelas e não ao contrário”, explicou a profissional.

“Existe um alerta da Sociedade brasileira de dermatologia quanto à edemas em pacientes com preenchimento com ácido hialurônico, após tomar um tipo de vacina ( Moderna) mas são casos isolados e um número muito pequeno Mas precisaria saber qual ela tomou. Esses inchaços são chamados de “Edema Tardio Intermitente Persistente” (ETIP), e geralmente costumam sumir sozinhos”.

“Uma coisa a ser dita é que também é super importante ficar atento quanto: à quantidade de produtos usados (muitos profissionais erram na dose e exageram nos preenchimentos ), ficar atento na experiência do médico em lidar com esses preenchedores e, principalmente, quanto à procedência e qualidade dos produtos estéticos ofertados pois, existe sim uma grande diferença no mercado em termos de qualidade, que pode também potencializar esses inchaços”.

“Se os inchaços não somem sozinhos, é possível um tratamento com corticóides que são anti-inflamatórios. No caso dela, é possível que tenha feito realizado uma técnicaextensa no rosto, com grandes quantidades de ácido hilruonico,pegando toda a face e isso refletiu no pós covid. Mas claro, cada caso é um caso, pois essa doença ainda é muito nova, e cada organismo pode reagir de uma forma diferente na Covid longa, que é quando não existe mais o vírus, e sim as sequelas que ele deixou. Esse pode ser o caso da cantora”.

“Realmente no início da pandemia foi detectado alguns casos de pessoas que haviam feito procedimentos De preenchimento facial recente e tiveram edemas prurido e vermelhidão nas regiões aonde tinham sido injetados os produtos. Variar algumas mulheres tiveram seus lábios bastante edemaciado os queixos e região malar ou seja as bochechas. Atualmente temos observado caso semelhante com a vacina que possue o vírus ativo. É importante informar que tem sido casos raros e sempre quando aplicação do preenchimento seja recente”, completou Barbara.

“Hoje existe um protocolo no qual é aplicado ácido hilaruonico em quase todo o rosto, em uma quantidade um pouco maior para que uma maior harmonização. Como não sou a médica que cuidou da paciente não posso afirmar que o caso é esse. Mas pode ser que esse inchaço seja de uma aplicação recente que melhorará em breve ou de uma grande retenção de líquido no corpo causada pela Covid longa que não é muito comum, mas pode acontecer em alguns casos”, finalizou a Dra Carla Góes, médica cirurgiã especialista em dermatologia, rejuvenescimento e laser.

Vale destacar que, segundo informações da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional São Paulo (SBD- RESP), ocorreu, em algumas pessoas, efeitos adversos em pacientes com preenchimento facial que tomaram a vacina contra a Covid-19.

Fonte: MSN




02/06/2022 – Confresa FM

SEGUE A @CONFRESAFM

(66) 8427-4473


(66) 3564 – 1514
confresafm@hotmail.com
Confresa – MT

NO AR:
A VOZ DO BRASIL