NOTÍCIAS


Rússia diz que guerra pode acabar “em um momento”; veja quais são as condições

Kremlin quer o reconhecimento da Crimeia como território russo e de regiões separatistas como independentes, e que Constituição da Ucrânia rejeite entrada em qualquer bloco

A Rússia está exigindo que a Ucrânia cesse a ação militar, mude sua Constituição para resguardar neutralidade, reconheça a Crimeia como território russo e reconheça as repúblicas separatistas de Donetsk e Lugansk como territórios independentes, disse o porta-voz do Kremlin, Dimitry Peskov.

Nesta segunda-feira (7), Peskov disse à Reuters que a Rússia havia dito à Ucrânia que estava pronta para interromper sua ação militar “em um momento” se Kiev cumprisse suas condições.

Foi a declaração russa mais explícita até agora dos termos que quer impor à Ucrânia para interromper o que chama de ” operação militar especial” na Ucrânia – agora em seu 12° dia.

Peskov disse que a Ucrânia estava ciente das condições. “E eles foram informados de que tudo isso pode ser interrompido em um momento.”

Sobre a questão da neutralidade, ele disse: “Eles deveriam fazer emendas à Constituição segundo as quais a Ucrânia rejeitaria qualquer objetivo de entrar em qualquer bloco. Isso só é possível fazendo mudanças na Constituição”.

O porta-voz do Kremlin insistiu que a Rússia não está tentando fazer mais reivindicações territoriais sobre a Ucrânia.

“Nós realmente estamos terminando a desmilitarização da Ucrânia. Nós vamos terminar isso. Mas o principal é que a Ucrânia cesse sua ação militar. Eles deveriam parar sua ação militar e então ninguém atirará”, disse ele.

“Eles deveriam fazer emendas à sua Constituição segundo as quais a Ucrânia rejeitaria qualquer intenção de entrar em qualquer bloco. Também falamos sobre como eles deveriam reconhecer que a Crimeia é território russo e que eles precisam reconhecer que Donetsk e Lugansk são estados independentes. E é isso. Vai parar em um momento”, disse Peskov à Reuters.

O esboço das demandas da Rússia veio enquanto delegações da Rússia e da Ucrânia se preparam para se reunir nesta segunda-feira para uma terceira rodada de negociações com o objetivo de encerrar a guerra da Rússia contra a Ucrânia – uma invasão lançada em 24 de fevereiro que causou a pior crise de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial e provocou indignação em todo o mundo.

Negociadores ucranianos precisam adotar “abordagem mais construtiva”

O presidente russo Vladimir Putin alertou a Ucrânia nesse domingo (06) que a operação militar da Rússia só será interrompida se Kiev parar de resistir e cumprir todas as exigências do Kremlin.

Putin disse ao presidente turco Tayyip Erdogan, por telefone, que os negociadores da Ucrânia deveriam adotar uma abordagem mais “construtiva” nas conversas com Moscou para levar em conta a realidade em solo ucraniano.

Putin, cujos comentários foram publicados em um comunicado do Kremlin sobre a ligação, disse que sua “operação militar especial” na Ucrânia estava indo de acordo com o planejado.

“Foi sublinhado que a suspensão da operação especial só é possível se Kiev interromper as operações militares e cumprir as conhecidas exigências russas”, disse o Kremlin.

O líder do Kremlin disse a Erdogan que Moscou está aberta ao diálogo com as autoridades ucranianas, mas que espera que os negociadores ucranianos adotem uma abordagem mais construtiva na próxima rodada de negociações.

“[…] chamou-se a atenção para a futilidade de qualquer tentativa de prolongar o processo de negociação, que está sendo usado pelas forças de segurança ucranianas para reagrupar suas forças e recursos”, disse o Kremlin.

“Espera-se que durante a próxima rodada de negociações planejada, os representantes da Ucrânia mostrem uma abordagem mais construtiva, levando plenamente em conta as realidades emergentes”, concluiu o governo russo.

Fonte: CNN




07/03/2022 – Confresa FM

SEGUE A @CONFRESAFM

(66) 8427-4473


(66) 3564 – 1514
confresafm@hotmail.com
Confresa – MT

NO AR:
INSÔNIA